Riqueza Natural

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

A cara do racismo...o racismo tem cara?



Torcedora grêmista é acusada de racismo

A cara do racismo...


Há mais ou menos duas semanas o assunto que bombou na internet, nas mídias sociais e imprensa sem dúvida nenhuma foi o racismo. Racismo esse que ganhou forma, estilo e cara. Foi no jogo grêmio e santos em Porto Alegre pela copa do Brasil, protagonizado pela torcida do grêmio contra o goleiro do santos, Aranha. Esse assunto já deve ter "enchido" a cabeça de muitos, mas vamos explorar sobre o assunto porque o tema ganhou uma "cara" e vamos debater sobre isso.


No jogo em Porto Alegre o ato de racismo foi produzido por inúmeros torcedores que eram quase impossível de se contar, mas somente uma pessoa foi o símbolo de todo o ato, mas porque isso ocorreu?

Vamos voltar no tempo para tentar responder a essa questão. Quem tem 30 anos ou mais deve se lembrar dos caras pintadas no ano de 1992 quando semelhante ao que ocorreu no ano passado quando protestos desenfreados tomaram conta do país, em 92 os protestos pediam o impeachment do então presidente do país Fernando Collor de Melo, esses protestos foram marcados por uma singularidade, que foi o ato de pintar a "cara" com as cores de nossa bandeira e no meio de milhões de pessoas que se dispunham a ir e vir protestando, uma pessoa ganhou atenção especial e virou o símbolo dos caras pintadas: Quem não se lembra dela?


Essa garota se tornou o símbolo daquela geração que pedia justiça nas ruas e o fim da corrupção, a esquerda a foto mostra ela na época dos protestos a direita foto dela pouco tempo atrás, por ironia do destino hoje ela vende pizza, interessante porque dizem que aqui no Brasil tudo acaba em pizza...


a exposição dela foi tão grande que ela se tornou o símbolo nacional e até Lula pegou carona nos 15 minutos de fama da moça...


na época Lula era o principal adversário político de Collor e não podia deixar esses atos passarem em branco e até jantar com moça ele jantou, claro que por trás disso tudo tinha um apelo mais político do que propriamente a tão falada justiça que o Brasil queria contra a corrupção...

A moça em questão que clamou tanto por um país melhor não se envolveu com política, e com passar dos anos foi deixada no esquecimento e no fim a impressão que se deu foi que ela não passou de um bode espiatório nas mãos daqueles que se opunham contra Collor. Hoje ela não é mais símbolo, hoje ela não é mais a musa, hoje ela é uma pessoa comum igual a eu e a você que lê este artigo, mas sempre que falarem em caras pintadas a "cara" dela vai estar lá, estampada, pintada. Foi o símbolo da sua geração. O que ela ganhou com isso? 15 minutos de fama e a eternidade quando alguém tocar no assunto "caras pintadas" basta digitar no google e seu rosto estará lá como um dos primeiros.

Mas o que tem isso a ver com o nosso assunto sobre o racismo?

Bem, tem a reflexão de que qualquer ato que fazemos em público, nem sempre estaremos protegidos pela multidão que nos rodeia. O fato é que no jogo do grêmio contra o santos muitos e muitos torcedores xingaram o goleiro Aranha, mas somente um ganhou rosto, o interessante disso tudo é que até um negro estava no meio da torcida gremista xingando o goleiro Aranha de macaco. Mas espera aí, até um negro xingando o goleiro Aranha de macaco? Sim, isso mesmo. Mas a torcida do grêmio não é racista? O que um negro estava fazendo lá?


Vejam com seus próprios olhos, uma pessoa de cor negra proferindo atos de racismo e do seu lado esquerdo outra pessoa de cor idem, rodeados de pessoas de cor mais clara, mas porquê eles não viraram alvo se são da mesma cor do goleiro Aranha? Isso é sem dúvida muito intrigante. Analisando tudo isso de um lado meio que "psicológico" talvez a intenção da torcida  (parte da torcida) dos mandantes do jogo, não era o ato de racismo em sí, analisando por outro lado, por outra visão, talvez a torcida só quisesse "encher o saco" do goleiro Aranha e desestabiliza-lo no jogo, visto que o time da casa já perdia por 2 x 0.

Essa reflexão, essas comparações toda, foram simplesmente para ilustrar que o racismo não tem uma "cara" mas sim várias caras, assim como o goleiro Aranha disse: "O mal mostrou a sua cara". Isso deve servir de exemplo para as pessoas que acham que estão protegidas por estarem no meio de uma multidão e que nada os atingirá. A Patricia Moreira, a moça torcedora do grêmio da primeira foto deste post sem dúvidas nenhuma foi pega para "cristo" como diz o ditado, pois somente ela até agora foi punida, muito mais para servir de exemplo do que propriamente para se fazer justiça. Ela que trabalhava prestando serviços para brigada militar como auxiliar de dentista, além de perder o emprego, perdeu muito mais do que isso, perdeu sua reputação e sua dignidade e sempre que falarem em racismo seu rosto sua cara vai está lá estampada, igual a musa dos caras pintadas, com a diferença que para a torcedora gremista está sendo e vai ser sempre muito negativo para ela e chego a dizer que até injusto. Ou alguém sabe me responder o que aconteceu com os outros torcedores que xingaram o goleiro? Ou melhor...alguém sabe o que aconteceu com o torcedor negro que xingou o Aranha? Garanto que ninguém sabe. Ou sabe que nada aconteceu. Como seria combater o racismo colocando uma pessoa negra como agressor? Seria complicado não? Por isso sobrou pra garota até certo ponto "ingênua" de ir na onda de outros torcedores e de ter tido o azar que as câmeras do sportv a flagrou no momento da agressão verbal, mas por ser loura ficou mais fácil ser pega como exemplo de racismo. Não a estou defendendo, mas a verdade é que o racismo está longe de ser proferido e espalhado por somente pessoas brancas, pessoas negras também são racistas e muitos em certo ponto em grau até maior.

 Nos Estados Unidos o número de policiais negros que já foram acusados de racismo é assustador. Aqui no Brasil esses racistas estão mostrando a sua cara, mas se enganam aqueles que pensam que a cara do racismo se confunde com a cara da torcedora pintada com as cores gremistas...
←  Anterior Proxima  → Página inicial

2 comentários:

  1. O racismo no mundo está demais, são classes sociais, idosos raças entre outros, mas como você citou foi muito mais para servir de exemplo do que propriamente para se fazer justiça. A população está em decaída, ao invés de melhorarem só pioram cada vez mais. Bjs

    http://apesteticaebemestar.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Comentários com ofensas não serão aceitos.