Riqueza Natural

sábado, 13 de julho de 2013

Moça de 24 anos sofre da Síndrome da Excitação Sexual!




O chacoalhar de um trem em seus trilhos, o rugir de um secador de cabelos, o zumbido de uma copiadora são todas razões suficientes para fazer que Sarah Carmem tenha um orgasmo
A moça de 24 anos sofre da Síndrome da Excitação Sexual Permanente (SESP), que aumenta o fluxo sanguíneo nos órgãos sexsuais.
“Algumas vezes eu faço tanto sexo para tentar me acalmar que eu acabo ficando enfastiada dele. E os homens com os quais durmo não parecem se esforçar muito porque eu alcanço o clímax muito fácil”, ela disse para o News of The World.
Sarah, de Londres, desenvolveu SESP depois de tomar antidepressivos aos 19 anos. Ela acredita que os medicamentos são responsáveis pelo seu problema.
Em apenas poucas semanas eu comecei a ficar mais e mais excitada e durante mais tempo e eu passei a ter orgasmos sem fim, ela disse.
Eu comecei na cama onde as sessões de sexo duravam horas e meu namorado ficou impressionado com a quantidade de orgasmos que eu tinha. Então começou a acontecer depois do sexo. Eu começava pensando sobre o que nós tínhamos feito na cama e ficava ruborizada, então eu ficava excitada e atingia o clímax. Em seis meses eu estava tendo 150 orgasmos em um dia e hoje são 200, ela completou.
Carmen disse que a síndrome da qual ela sofre faz com que ela tenha orgasmos a qualquer hora do dia. Qualquer coisa pode me excitar. Mesmo secadores de cabelo causam pulsos através de meu corpo”, ela disse.
Como uma esteticista eu tenho que usar ferramentas que vibram o tempo todo para micro dermo-abrasão e elas, às vezes, me excitam.”
“Se eu fico nervosa eu tenho menos chance de ficar muito excitada. Por isso algumas vezes eu tento me estressar e me preocupo para controlar meus orgasmos.”
“Alguns dos meus clientes sabem do meu problema. Mas com novos clientes é difícil de explicar.
Eu já estive no meio de um tratamento quando tive um orgasmos e tive que continuar. Eu estava fazendo uma depilação-biquini e você deve se concentrar muito para manter suas mãos muito firmes, e as minhas tremem um pouco quando tenho um orgasmo. Eu tive que fingir que tive uma câimbra no meu pé e fiquei ali me contorcendo no mesmo lugar e segurando meus gemidos até que terminasse”, ela completou. [News Of The World]


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários com ofensas não serão aceitos.