Riqueza Natural

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Cosméticos podem prejudicar a saúde com Substâncias presentes nos produtos de beleza!




Desde quando as mulheres passaram a colorir o rosto para melhorar a imagem, os cosméticos ganharam fama e força. "Os cosméticos são usados desde a antiguidade, já que nas múmias do Egito (3.500 AC), arqueólogos observaram sinais de uso de maquiagem nos olhos e cerâmicas contendo perfumes e cremes com substâncias diversas como: chumbo, carvão, henna, pigmentos de ferro e até insetos triturados e macerados (batom de besouros vermelhos). Na Inglaterra, por volta de 1.500, existiam cosméticos a base de chumbo branco e mercúrio para obter uma pele mais clara. Seu uso tóxico levava a varias doenças", falou Márcia Grieco, dermatologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, de São Paulo (SP).
Com o passar dos anos e a modernização, os cosméticos passaram a ser feitos com substâncias químicas, aumentando os riscos de toxidade, em especial em pessoas sensíveis aos corantes, aldeídos e metais usados nos produtos. "Não podemos apontar um ingrediente e dizer que ele causa problemas, porque ainda há muitos estudos sendo feitos e a sensibilidade individual também conta", falou Juliano Campera, farmacêutico responsável pelos produtos da Fina Flor Cosméticos de Belo Horizonte (MG).
Inimigos naturais
Embora os produtos químicos sejam sempre os suspeitos de desencadear irritações e alergias, Juliano Campera contou que uma de suas maiores preocupações não está no uso dessas substâncias, mas sim em um ingrediente abundante e extremamente natural: a água. "Ela pode ser a grande vilã por causa da contaminação microbiológica que pode prejudicar o consumidor. É preciso ter muito cuidado com o uso da água e seu tratamento para evitar contaminações. Além disso, para purificá-la, uso outras substâncias que podem trazer problemas também", contou.
O sol também é um agente degradante que faz os corantes perderem a cor e que pode alterar algumas moléculas do produto, todavia sem causar alterações na fórmula do produto. "Sempre recomendamos guardar os produtos em local protegido da luz. Pode reparar que quem coloca o shampoo na janela do banheiro percebe que ele vai perdendo a cor", lembrou o químico, que destacou que o consumidor deve procurar sempre empresas idôneas e deve ter em mente de que é um mito dizer que os cosméticos não fazem mal, pois como contêm substâncias químicas em sua formulação, eles podem fazer mal.
Os problemáticos
Confira alguns dos ingredientes usados nos produtos de beleza e que podem ser nocivos à saúde, compreendendo quais os riscos que oferecem.
- Chumbo: é um metal pesado que pode estar presente em alguns pigmentos usados, por exemplo, nas tinturas de cabelo e que pode causar câncer. "Ele ocorre como contaminante (lixo industrial), como antidetonante da gasolina, tintas e cosméticos. Mesmo em baixas concentrações, pode causar intoxicação que leva ao que se chama saturnismo ou plumbismo, e pode ser absorvido pelo organismo por inalação, ingestão de alimentos, solo contaminado, via dérmica (batons, cosméticos, tinturas etc) e pode inibir a síntese de hemoglobina, levando à anemia", explicou Márcia. Além disso, o chumbo pode causar encefalopatias, irritação, dor de cabeça, tremores, alucinações, fraqueza muscular, formigamentos, nefropatia aguda e crônica, gastrite, diarreia, osteoporose e alterações no número e forma dos espermatozoides e surgimento de tumores.
- Amônia: também presente em algumas tinturas de cabelo, pode causa irritações. "É uma substância bastante agressiva e é preciso cuidado na hora de manipular o produto que a contêm, pois caso volatize, evapore, pode irritar o trato respiratório", falou Campera.
- Parabenos: é um tipo de conservante presente em cosméticos variados. "Estudos do periódico médico Journal of Aplied Toxicology apontaram os parabenos como potencialmente cancerígenos por apresentarem propriedades estrogênicas, comportando-se como o hormônio feminino. Se usados por gestantes, lactantes, pacientes com câncer de mama etc, podem ser extremamente perigosos", citou a dermatologista. A substância, assim como seus derivados, estão presentes também nos desodorantes.
- Formol: um dos principais componentes da escova progressiva e dos endurecedores de unhas, o formaldeído é usado como conservante na concentração de 0,2% aprovada pela Agência Nacional de Vigiância Sanitária (Anvisa). "Pode causar queimaduras nas vias respiratórias quando inalado, irritação dos olhos e é um potencial cancerígeno", afirmou Márcia.
- Toluenos e formaldeídos: presentes nos esmaltes, podem causar alergias e irritações nos locais da pele onde o esmalte é encostado, como pescoço, face e olhos que, segundo a dermatologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vascncelos disse, podem ficar vermelhos, inchados, com ardor e coceira e devem ser evitados sobretudo por quem tem alergia. Campera falou ainda que a substituição dessas duas substâncias por outras hipoalergênicas é uma tendência mundial. "Mas o hipoalergênico não significa livre de riscos, apenas que há menos chances de dar alergias", frisou.
- Corantes: "a maioria dos corantes tem componentes metálicos e o acúmulo deles no corpo pode ser problemático", contou o químico da Fina Flor Cosméticos.
- Lauril: presente em praticamente todos os shampoos, é uma substância que limpa os fios removendo a sujeira e a oleosidade, sem alterar a estrutura do cabelo. "Não é o lauril ou seus derivados que enfraquecem os fios, mas o uso indevido. Se uma pessoa com cabelo ressecado usar um shampoo para cabelos oleosos, seus fios serão limpos de uma maneira mais intensa, perdendo a pouca oleosidade que têm e correm o risco de ficar quebradiços. O oposto também é verdadeiro, de uma pessoa que tem cabelo oleoso e usa shampoo para cabelos secos, não conseguindo assim remover toda a gordura dos fios", disse Campera.
O químico explicou ainda que os cosméticos não têm absorção sistêmica pelo nosso organismo, como acontece com os remédios, e por isso sua absorção e contaminação é mais difícil e rara de acontecer.

←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários com ofensas não serão aceitos.