Riqueza Natural

sábado, 13 de julho de 2013

Cientistas criam vacina para emagrecer que está em fase de teste!




Manter o peso em limites saudáveis é um desafio neste mundo de abundância e sedentarismo, e mesmo quem faz dieta e pratica exercícios pode ter um metabolismo tão eficiente que ainda assim não perde peso.
Agora, uma vacina que foi testada com sucesso em ratos pode fazer a diferença. A vacina de somatostatina modificada faz com que o organismo crie anticorpos contra a somatostatina, um hormônio peptídico que inibe a ação do hormônio do crescimento (GH) e de um hormônio de fator de crescimento semelhante à insulina (IGF-1).
E como isto pode ajudar a perder peso? Estes dois hormônios causam o aumento do metabolismo e consequente perda de peso. A somatostatina, ao inibir a ação dos mesmos, promove o aumento do peso. Ao causar uma reação alérgica contra a somatostatina, aqueles dois hormônios podem agir, aumentando o metabolismo, o que vai causar a perda de peso. Em ratos, pelo menos, funciona.
O teste foi feito com dois grupos. Os dois receberam alimentação rica em gordura durante oito semanas antes do teste, ou seja, estavam obesos quando começou o teste. Um grupo de dez indivíduos recebeu a vacina no primeiro dia e no dia 22, e o outro grupo de dez indivíduos recebeu apenas uma solução salina. Quatro dias depois da vacinação, os ratos já apresentavam uma queda de 10% do peso em relação ao grupo de controle. No fim do estudo de seis semanas, a queda de 10% de peso se manteve, sem alterar os níveis normais dos hormônios.
O teste foi feito por Keith Haffer, da Braasch Biotech LLC, uma empresa da cidade de Garreston, Dacota do Sul, EUA, e testou as vacinas JH17 e JH18, sendo ambas consideradas eficazes. A vacina agora precisa passar por um teste que analise seus efeitos a longo prazo e a segurança de aplicar estas vacinas em seres humanos.


←  Anterior Proxima  → Página inicial

Um comentário:

  1. Eliza tomara que funcione mesmo e chegue até nós, principalmente pessoas que tem a obesidade morbida, que o sofrimento é maior ainda, amei a notícia, forte abraço.

    ResponderExcluir

Comentários com ofensas não serão aceitos.