Riqueza Natural

sábado, 15 de junho de 2013

Mata Ciliar e Mata de Galeria você sabe diferenciar?



Mata Ciliar e Mata de Galeria são vegetações encontradas em ambientes de drenagem. Elas diferenciam-se, basicamente, em suas fitofisionomias.


Mata Ciliar e Mata de Galeria são formas de vegetação que acompanham cursos d’água e ambientes de drenagem em geral. Caracterizam-se pela importância biológica que exercem sobre o ambiente em que estão instaladas, evitando, principalmente, a ocorrência de erosões fluviais.

A diferença básica entre essas duas formas de vegetação está em suas fisionomias. As matas de galeria circundam o leito do rio, formando uma espécie de “túnel” ou galeria, enquanto nas matas ciliares o ambiente é aberto. Nas matas de galeria, as copas (parte superior das árvores) encontram-se, enquanto na mata ciliar isso não acontece.


                                                     Mata Ciliar: as copas das árvores não se encontram


                              Mata de Galeria: mata que forma uma galeria sobre os rios

Esses tipos de vegetação são importantes no sentido de preservarem o ambiente dos cursos d’água. Suas raízes atuam para deixar o solo mais firme, de forma que a sua remoção pode ocasionar processos erosivos nas margens dos rios e intensificar processos de assoreamento, resultando no alargamento dos rios e a consequente diminuição da profundidade.

Outra importante função das Matas Ciliares e de Galeria é o papel que elas exercem na qualidade da água. Elas atuam como uma espécie de “filtro que impede a contaminação dos rios por defensivos agrícolas e poluentes em geral.

Por isso, é de extrema importância a preservação dessas coberturas vegetais, pois a sua retirada pelo homem para a realização de atividades agrícolas ou pecuaristas pode, inclusive, ocasionar a extinção de cursos d’água.

←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários com ofensas não serão aceitos.