Riqueza Natural

terça-feira, 23 de abril de 2013

Sexo, Prostituição e Drogas: O que está acontecendo com as meninas?



Ao olharmos ao nosso redor vemos que está cada vez mais comum as meninas começarem cedo a terem relações sexuais na faixa dos 12, 13, 14 anos e muitas vezes antes disso. Mas o que se passa por de trás de tudo isso? Seria as más companhias? A educação? É muito complexo de se responder a essas perguntas, teria de ser feito um estudo profundo para se levantar as causas. Mas não há como negar o aumento do número de meninas que iniciam sua vida sexual bem cedo ainda muitas vezes na pré adolescência e consequentemente começam a beber, fumar e por muitas vezes a se drogar, daí para a prostituição é um "pulo". Outra questão é da criminalidade, as meninas estão se envolvendo cada vez mais no mundo do crime, como tráfico de drogas, roubos e assaltos. Tudo isso é um círculo vicioso, em que o ponta pé inicial ao meu ver vem das más companhias, depois sexo, baladas desenfreadas, bebidas, cigarros, drogas, crimes e prostituição.


Ao analisarmos os presídios femininos vemos que não está muito diferente do masculino em termos de números de presidiarias, isso é um reflexo que por muitas vezes começou lá atrás, na faixa dos 11 anos em diante, quando a menina começa a querer se "achar que é mulher" que pode tudo, e que nada vai dar em nada. Se entrevistar mos as presidiárias tenho certeza que a maioria diria que começou sua "carreira no crime" ainda na adolescência, muitas vezes cometendo pequenos furtos pra saciar o vício das drogas, se prostituindo ou roubando. A verdade é que uma coisa está interligada a outra: sexo, bebidas, drogas, prostituição e crimes. E na cabeça dos crimes está o tráfico de drogas. A maioria das mulheres presas estão por esse motivo, mas voltando as meninas de hoje que estão iniciando sua vida sexual precocemente e consequentemente tendo sua liberdade mais cedo do que em outras épocas e muitas caindo no mundo da prostituição e das drogas e crimes, não nos faz pensar que o número de mulheres presas no futuro pode ser muito maior? Visto que a população hoje é muito maior do que há 10 anos por exemplo e com o número assustador de meninas se envolvendo em crimes com certeza sim. Mas o que tem agora que não tinha antes? Será a liberdade demais? Vamos analisar.

Internet: Com o advento da internet e o acesso cada vez mais cedo das crianças e adolescentes é sabido que muitas foram aliciadas e enganadas usando esse recurso, em muitos casos a menina até fugiu de casa usando a internet para tramar sua fuga marcando encontros e infelizmente muitas não voltaram para casa e outras acabaram até mesmo mortas por terem sido enganadas através da grande rede. Outra coisa é que a internet facilitou em muito a comunicação entre as adolescentes para combinar para sair encontrar namorados etc.



Celulares: Hoje em dia está difícil sair as ruas sem ver uma menina de cabeça inclinada para baixo mexendo em seu celular, enviando ou recebendo mensagens. Se dúvida disso faça um teste, saia as ruas e preste atenção nas meninas principalmente e verá que não estou mentindo. É cada vez mais comum ver essa cena, fruto de acesso fácil o celular pode ser uma das ferramentas da " perdição" dessas meninas, principalmente quando os pais não monitoram ou acham que seus filhos são "santos" e que não precisam ser monitorados, também é sabido o grande número de meninas que simplesmente desapareceram após receberem mensagens de pessoas que marcaram encontros, ou até mesmo planejaram sua fuga ou crime utilizando se de mensagens para isso.

Liberdade demais: Também é fato que os jovens nunca tiveram tanta liberdade como se tem agora, até mesmo há leis que proíbem as famosas "palmadas" como forma de educar não é difícil ver adolescentes aprontando e ainda ameaçando os pais caso lhe batam de chamar a policia.

Pais "desligados":  Isso é na minha opinião, que os pais de hoje muitos ainda não tinham preparo para serem pais, não sabem como lidar com suas filhas principalmente na adolescência, ou simplesmente lhe dão liberdade demais e não conseguem ou não poem limites. Sabemos que a liberdade deve vir acompanhada de limites, deixar sair é uma coisa, agora chegar em casa a hora que quer já é outra história.

Lares desestruturados: Muitas vezes a menina é criada em um lar completamente destruído com pais alcoólatras ou traficantes com mães na prostituição ou criadas com pessoas estranhas, um dia em uma casa outro dia em outra, isso é bastante comum infelizmente.

Enfim encerro esse post mais pra deixar um alerta e "acordar" os pais que ainda não se tocaram que seu bem mais precioso precisa de cuidados e zelo e para isso é preciso educar, ensinar e por limites. Não devemos simplesmente dar liberdade sem ter responsabilidade, feito isso podemos ficar um pouco mais tranquilos, mas só um pouco.
←  Anterior Proxima  → Página inicial

2 comentários:

  1. Eliza ,
    A meu ver todos os aspectos levantados tem uma certa influencia sim.
    Mas a chave de tudo é a falta de orientação religiosa .
    Quem possui uma boa base familiar e religiosa , ou seja está ligado fortemente com Deus , tem muito mais chances de se manter afastado de tudo isso .

    abs
    Francisco

    ResponderExcluir
  2. da hora seu blog , gostei do post é sempre bom ter gente assim como vc q usa a inteligencia !

    ResponderExcluir

Comentários com ofensas não serão aceitos.